Além da mídia social

Viral ou Marketing Viral?

Muitos empresários e profissionais de marketing sonham em ter um vídeo com o seu produto disseminado na internet. O objetivo é conseguir publicidade de baixo custo através do efeito viral. Mas até que ponto um viral pode agregar algo à uma marca?

Certo dia, um viral invadiu a web brasileira sob o nome de “rejeitada do ABC”.  Se não viu o vídeo, poderá vê-lo logo abaixo. Até o momento em que escrevi esse texto, o vídeo contava com pouco mais de um milhão de exibições.

A história é sofrível: a namorada vai com o carro de som ao local de trabalho para pedir o rapaz em casamento. Um circo armado com direito a um outdoor feito por alguém que esqueceu as lições de gramática, onde se pode ler “Quer se casar comigo? Bruno”.

O rapaz fica “enfurecido”, pega o seu possante veículo, manda a namorada entrar no carro de forma grosseira e sai em disparada mundo afora!

Muita gente caiu nesse conto do vigário digital. A mídia tradicional noticiou o vídeo como verdadeiro e muitos blogueiros seguiram a mesma linha. Mas o fato é que essa bagunça não passava de uma ação de um site chamado “Quer se casar comigo?”. O que justifica a presença do outdoor, mas não o erro de pontuação.

No próprio site você encontra o “desfecho”, totalmente natural, do imbróglio. Para nossa surpresa, quem está no vídeo? Não! Não é o João Kleber, bem que poderia, mas trata-se de Maurício Manieri em um show em que, quase que por acaso, menciona a tal história.

Naturalmente, como acontece sempre ao falarmos de alguém, a pessoa magicamente aparece no recinto e com o músico não foi diferente. O rapaz e a moça, supostos namorados, estavam no mesmo show. Que coincidência…

Segue mais um ato desse impressionante e mal planejado teatro. Lembra a incoerência de novela das oito. Veja abaixo.

E o resultado prático da ação? É difícil mensurar, mas o tal “Quer se casar comigo?” tem uma página no Facebook. Claro que você deve imaginar que depois de todo esse trabalho grandioso de produção de conteúdo e disseminação, a página deve estar abarrotada de fãs.

Para nossa “surpresa”, até o momento, cerca de 160 fãs deram o seu polegar digital para a fanpage. Não perca a conta, não mais que 200 fãs!

Agora me responda: qual a sua conclusão desse viral?

UPDATE: 2 anos depois do ocorrido, a fanpage está com 1.313 likes. E o conteúdo do site melhorou muito! Mentira minha. Não melhorou. Agora publicam conteúdo traduzido de outros sites. Pelo menos deixaram o link na cópia…

UPDATE, a revanche: semanas após a publicação deste artigo o site removeu o conteúdo traduzido.

Marcelo Vitorino

Marcelo Vitorino

Flipboard

Professor na ESPM e consultor de comunicação e marketing digital, Marcelo Vitorino reúne experiência no marketing corporativo, eleitoral, institucional e político

leia mais

Mais artigos do autor:

como contratar software houses Leia mais

25 de Março de 2015

Marcelo Vitorino

Veja quais as conclusões tiradas de uma análise concorrencial de Software Houses e saiba em quais itens deve ficar de olho quando se contrata esse serviço

marcelo vitorino consultor e palestrante de comunicação, marketing digital e gestão de crise Leia mais

29 de setembro de 2013

Marcelo Vitorino

Em 2014 campanhas políticas na internet serão palco de "vale-tudo". Quem quiser sair na frente precisa se preparar melhor antecipadamente.

Artigos Relacionados:

webinar vitorino Leia mais

07 de novembro de 2017

Maíra Moraes

No próximo dia 16, Marcelo Vitorino, especialista em comunicação digital realiza o webinar: 5 coisas que aprendi sobre comunicação digital de governos.

webinar marcelo vitorino Leia mais

24 de outubro de 2017

Marcelo Vitorino

Landing page? Para que isso mesmo? Em todos os meus cursos, de marketing digital ou marketing político, quando faço referência à landing page o clima muda.