Além da mídia social

5 regras para lançar uma Promoção Cultural

Cada vez mais, promoção e concurso cultural tem sido uma estratégia, principalmente no comércio, para dar visibilidade a uma marca e também para coletar informações de clientes e consumidores em potencial para futuras campanhas de vendas.

Vai fazer uma promoção ou concurso cultural?

Alguns cuidados devem ser levados em consideração:

  1. A Lei proíbe que a promoção seja feita exclusivamente em redes sociais. Ela precisa ser feita em um site com domínio próprio. Exemplo: www.seusite.com.br/promocaocultural
    A promoção pode ser divulgada em redes sociais, e-mail marketing e qualquer outro meio eletrônico.
  2. É proibido obrigar um participante a curtir uma fanpage para participar de uma promoção cultural, bem como, obrigá-lo a comprar um produto, receber material publicitário ou fornecer dados para o realizador.
  3. Qualquer ação que envolva sorte é vetada. A escolha dos ganhadores deve ser exclusivamente baseada no talento.
  4. É proibido distribuir produtos ou serviços da empresa que realiza a promoção, permitindo somente distribuição de produtos de terceiros.
  5. Mas, não se desespere! Se sua promoção não se enquadra há como pedir autorização e ela se tornará uma “promoção comercial”. Para isso há um site da Caixa que detalha os passos.

 

Leia também

SPAM funciona? Cuidado com o mito da publicidade barata!

 

Marcelo Vitorino

Marcelo Vitorino

Flipboard

Professor na ESPM e consultor de comunicação e marketing digital, Marcelo Vitorino reúne experiência no marketing corporativo, eleitoral, institucional e político

leia mais

Mais artigos do autor:

Crivella discursa em carro de som durante campanha eleitoral para a prefeitura do Rio de Janeiro Leia mais

30 de abril de 2017

Marcelo Vitorino

O marketing político digital está evoluindo. Veja como Crivella usou a comunicação digital e as redes sociais para vencer a eleição do Rio de Janeiro.

o que esperar das campanhas eleitorais em 2018 Leia mais

18 de dezembro de 2016

Marcelo Vitorino

O marketing político tradicional não impacta mais os eleitores como antes. Será preciso apostar no marketing digital e na mobilização da militância. Leia!

Artigos Relacionados:

e-mail marketing, spam, publicidade Leia mais

22 de julho de 2013

Marcelo Vitorino

A diferença entre SPAM e e-mail marketing não diz respeito apenas a permissão para enviar mensagens. Origem e a situação da lista influenciam os resultados