Além da mídia social

Google Adwords: porque anunciar ficou mais caro

leiloeiro

O Google quer saber: quem dá mais?

Dependendo da sua atividade na internet pode ser que você já tenha recebido um voucher do Google, algo próximo de R$ 100,00 para gastar no sistema de publicidade deles, o Google Adwords.

O Adwords é responsável por 97% da renda do Google no mundo, isso justifica o investimento na identificação das necessidades dos usuários de internet através da oferta dos produtos: Youtube, Picasa, Google Apps, Gmail e muitos outros.

Ao conhecer melhor nossas demandas e hábitos de utilização a ferramenta de publicidade tenta expor anúncios ou links patrocinados que mais se assemelham ao que precisamos. A oferta de anúncios inicialmente começou no próprio motor de busca e depois se alastrou para espaços em canais autorizados e nos aplicativos Google.

Poucos anunciantes, pouca concorrência, baixo valor pago por clique

O modelo de pagamento do Adwords é muito simples, CPC (custo por clique), onde cada clique dado em um anúncio é contabilizado e cobrado do cliente. No Brasil o valor do clique varia muito, dependendo da posição em que o anunciante deseja que o anúncio apareça e também da concorrência pela palavra-chave escolhida.

Em algum ponto os executivos da Google perceberam que o valor pago pelo clique no Brasil é um dos menores do mundo, provavelmente por causa da falta de anunciantes.

Qual a solução para o problema da falta de anunciantes?

Especialistas de marketing investiriam todos os seus recursos em explicar aos consumidores as vantagens de se investir no modelo de anúncio patrocinado, demonstrando como é mais assertivo trabalhar com propaganda focada em segmentação.

Provavelmente também pensariam em posicionar o Google em eventos para profissionais do mercado publicitário, enviariam brindes para as agências, e publicariam guias de usabilidade. Porém…

Os responsáveis pela estratégia do Google resolveram partir para uma ação diferenciada, que levanta questões éticas, mas que resolve o problema em curto prazo: inundar o mercado com vouchers para “incentivar” o uso da ferramenta.

O resultado foi aparecimento de muitos anunciantes despreparados, sem metodologia ou conhecimento técnico. Estes passam a anunciar, pagando valores irreais pelo posicionamento e elevando o valor médio do clique, fazendo com que os grandes anunciantes paguem mais.

Claro que esses anunciantes não obterão grandes ganhos, pois não entendem direito como o processo funciona, a maioria sequer teve contato suficiente para planejar seus recursos com sabedoria, mas isso não interessa, não pagarão nada por seus anúncios, indo bem ou mal e o gigante das buscas se sairá melhor do que entrou.

Certa vez um cliente resolveu investir R$ 60 mil diretamente no Google, através de seu escritório comercial, com o anúncios sendo gerenciados pelo próprio pessoal. O resultado foi pífio. Utilizando uma empresa focada em anúncios dessa modalidade e gastando cerca de R$ 10 mil, teve um resultado três vezes maior. Fica a lição: melhor contar com profissionais do que arriscar desperdiçar o investimento.

Quanto a estratégia adotada para ter mais anunciantes, tenho ressalvas, apesar de muito eficaz para aumentar o valor do CPC, mostra que a empresa pensa que os fins justificam os meios.

Até mais!

Marcelo Vitorino

Marcelo Vitorino

Flipboard

Professor na ESPM e consultor de comunicação e marketing digital, Marcelo Vitorino reúne experiência no marketing corporativo, eleitoral, institucional e político

leia mais

Mais artigos do autor:

SOS - Gestão de crise Leia mais

25 de março de 2015

Marcelo Vitorino

Uma boa gestão de crise demanda meios, entendimento, rapidez, soluções e transparência. Falta de preparo leva produtos e empresas ao caos nas redes sociais

Leia mais

24 de abril de 2012

Marcelo Vitorino

Como escolas, professores, alunos e pais se entenderão diante dos novos meios de comunicação digital? A educação deve acompanhar as mudanças de comportamento

Artigos Relacionados:

inbound marketing destaque facebook Leia mais

16 de maio de 2017

Marcelo Vitorino

Vitorino explica quais os cinco grandes pilares para que a comunicação de mandato tenha sucesso: informação, exposição, relacionamento, reputação e pesquisa

cauda longa Leia mais

15 de maio de 2017

Maíra Moraes

Vindo da estatística, a cauda longa está presente entre os profissionais do mercado digital, mas poucos sabem o que significa e, menos ainda, como utilizar.