Além da mídia social

Viral ou Marketing Viral?

Muitos empresários e profissionais de marketing sonham em ter um vídeo com o seu produto disseminado na internet. O objetivo é conseguir publicidade de baixo custo através do efeito viral. Mas até que ponto um viral pode agregar algo à uma marca?

Certo dia, um viral invadiu a web brasileira sob o nome de “rejeitada do ABC”.  Se não viu o vídeo, poderá vê-lo logo abaixo. Até o momento em que escrevi esse texto, o vídeo contava com pouco mais de um milhão de exibições.

A história é sofrível: a namorada vai com o carro de som ao local de trabalho para pedir o rapaz em casamento. Um circo armado com direito a um outdoor feito por alguém que esqueceu as lições de gramática, onde se pode ler “Quer se casar comigo? Bruno”.

O rapaz fica “enfurecido”, pega o seu possante veículo, manda a namorada entrar no carro de forma grosseira e sai em disparada mundo afora!

Muita gente caiu nesse conto do vigário digital. A mídia tradicional noticiou o vídeo como verdadeiro e muitos blogueiros seguiram a mesma linha. Mas o fato é que essa bagunça não passava de uma ação de um site chamado “Quer se casar comigo?”. O que justifica a presença do outdoor, mas não o erro de pontuação.

No próprio site você encontra o “desfecho”, totalmente natural, do imbróglio. Para nossa surpresa, quem está no vídeo? Não! Não é o João Kleber, bem que poderia, mas trata-se de Maurício Manieri em um show em que, quase que por acaso, menciona a tal história.

Naturalmente, como acontece sempre ao falarmos de alguém, a pessoa magicamente aparece no recinto e com o músico não foi diferente. O rapaz e a moça, supostos namorados, estavam no mesmo show. Que coincidência…

Segue mais um ato desse impressionante e mal planejado teatro. Lembra a incoerência de novela das oito. Veja abaixo.

E o resultado prático da ação? É difícil mensurar, mas o tal “Quer se casar comigo?” tem uma página no Facebook. Claro que você deve imaginar que depois de todo esse trabalho grandioso de produção de conteúdo e disseminação, a página deve estar abarrotada de fãs.

Para nossa “surpresa”, até o momento, cerca de 160 fãs deram o seu polegar digital para a fanpage. Não perca a conta, não mais que 200 fãs!

Agora me responda: qual a sua conclusão desse viral?

UPDATE: 2 anos depois do ocorrido, a fanpage está com 1.313 likes. E o conteúdo do site melhorou muito! Mentira minha. Não melhorou. Agora publicam conteúdo traduzido de outros sites. Pelo menos deixaram o link na cópia…

UPDATE, a revanche: semanas após a publicação deste artigo o site removeu o conteúdo traduzido.

Marcelo Vitorino

Marcelo Vitorino

Flipboard

Professor na ESPM e consultor de comunicação e marketing digital, Marcelo Vitorino reúne experiência no marketing corporativo, eleitoral, institucional e político.

leia mais

Mais artigos do autor:

cinepolis brasil e a compra de likes Leia mais

05 de janeiro de 2018

Marcelo Vitorino

Mesmo após todos os alertas, ainda há quem insista em comprar fãs ou likes no Facebook. Leia o estudo que comprova como o engajamento não é afetado.

agente brown matrix - perguntas erradas Leia mais

27 de outubro de 2015

Marcelo Vitorino

O sucesso de ações de comunicação e marketing digital fica comprometido quando não se entende o ambiente online e sua finalidade. Faça as perguntas certas!

Artigos Relacionados:

Leia mais

10 de agosto de 2018

Maíra Moraes

O livro "Coisas que todos profissional que quer trabalhar com marketing político digital deveria saber" está disponível em formato impresso e digital nas lojas Amazon e Google Play.

Como criar link para WhatsApp Leia mais

31 de julho de 2018

Avatar

Listamos dicas rápidas para entender e usar da melhor forma o WhatsApp para sua empresa.